Convênios com Instituições estrangeiras:

 

Os intercâmbios internacionais visam a realização de pesquisa em colaboração e atividades conjuntas com outras instituições no exterior, visando o trânsito de alunos, docentes e materiais entre instituições, resultando em melhoria de qualidade do conhecimento.

 

1)        Colaboração científica com a Universidade do Porto, Portugal, para desenvolvimento em estudos na área de Insuficiência Cardíaca e Epidemiologia;

2) Convênio com a "Harvard Medical School", Estados Unidos, para intercâmbio de: 1) estudos sobre mecanismos adaptativos em insuficiência cardíaca, principalmente reatividade vascular periférica, a participação da circulação periférica na insuficiência cardíaca é cada vez mais considerada de importância fundamental. Neste convênio, técnicas não invasivas estão sendo usadas para caracterizar as adaptações da circulação periférica na insuficiência cardíaca. Participação com o Grupo TIMI para coordenação de estudos multicêntricos internacionais, 2) aterosclerose, 3) arritmia e eletrofisiologia.

3) Convênio com a "Johns Hopkins Medical Institutions", Estados Unidos, para a intercâmbio na área de: 1) Ressonância magnética no infarto agudo do miocárdio. A aplicação da ressonância magnética ao estudo do músuculo cardíaco isquêmico ou infartado, no homem, é uma inovação científica e tecnológica de grande importância; 2) Terapêutica genética e biologia molecular. Isto deverá permitir planejar intervenções terapêuticas mais precisas; 3) Diagnóstico tomográfico de obstrução coronária; 4) Análise da calcificação coronária para tomografia.

4) Colaboração com o NIH, National Institute of Health, Behtesda, MD, USA (a maior instituição de pesquisa dos Estados Unidos, do Governo Americano) em desenvolvimento de imagem de ressonância nuclear magnética do sódio-23, Dr. David Bluemke é o parceiro do NIH e diretor da radiologia do NIH.

5) Convênio com a Üniversitá del Sacro Cuore", (Centro de Fisiologia Clínica e Ipertenzione), Milão, Itália, para intercâmbio de estudo sobre aterosclerose humana. Os mecanismos básicos de desenvolvimento da placa aterosclerótica humana são os objetivos deste convênio, através da análise de amostras de placas humanas retiradas durante aterectomia.   Estas serão relacionadas aos quadros clínicos dos pacientes.

6) Colaboração com o Instituto Nacional de Cardiologia do México

7) Colaboração com a Universidade do Arizona, em Tucsom, Estados Unidos.

8) Colaboração com a Wake Forest University, Carolina do Norte, Estados Unidos.

9) Colaboração científica com a University of California, Los Angeles, Estados Unidos, para o desenvolvimento de estudos sobre regulação autonômica e implicações cardiovascular e efeitos do exercício físico.Colaboração com a University Pittsburgh, Estados Unidos, através da Profa. Katherine Detre, desenvolvendo estudos epidemiológicos; relacionados à doença cardiovascular, além de estar avaliando estudos estatísticos da Instituição.

10) Convênio com a Mayo Clinic Foundation, através dos Profs. Robert Frye e Bernard J. Gersh, estudos comparativos entre pacientes coronarianos e diabéticos, relacionados ao tratamento clínico, cirúrgico e angioplastia. Seguimento a longo prazo – Estudo BARI IID.

11) Colaboração com a University of Vermont, através do Prof. David J. Schneider, desenvolvendo estudos em parceria na área de genética (polimorfismo); e na área de inflamação celular e na área de coagulação em pacientes que se submeteram à cirurgia cardíaca com e sem circulação extracorpórea.

12) Intercâmbio com Northwestern University Feinberg School of Medicine. O Prof. Mark E. Molitch, recentemente esteve no Brasil ministrando aula sobre Diabetic Nephropathy e faz parte do BARI 2D Coordinating Center.

13) Colaboração com a Stanford University. School of Medicine, para o desenvolvimento de estudos em parceria - MASS/Stanford - sobre Custos operacionais de protocolos de pesquisa.

14) Colaboração com a University Mount Sinai School of Medicine, Prof. Valentin Fuster, no estudo Freedom. Tratam-se de um grupo de estudos comparativos entre pacientes diabéticos portadores de doença coronária submetidos a cirurgia ou angioplastia com stent recobertos.

15) Colaboração com a Image Processing and Informatics Lab, University of Southern Califórnia, EUA, projeto conjunto para o desenvolvimento de uma infra-estrutura baseada em Grid para aplicações médicas, utilizando Internet-2 e RNP-2, como parte do Projeto “Rede Avançada para Pesquisa e Desenvolvimento de Sistemas Distribuídos em Medicina” patrocinado pela Rede Nacional de Pesquisa (RNP)/MCT (Artigos publicados em periódicos e congressos internacionais).

16) Em associação com a Johns Hopkins University, Baltimore, EUA, realiza estudos sobre a influência de fatores de risco sobre a aterosclerose subclínica e também associação adiposidade com fatores de risco.Programa de Capacitação Profissional para Médicos Estrangeiros (PCPME - FMUSP) e Luanda, Angola, Argentina, Bolívia, Peru e Guatemala.

17) Colaboração com a The University of Nebraska, Omaha, USA, Prof. Thomas R. Porter, e o Laboratório de Ecocardiografia.

18) Colaboração com o Istituto di Fisiologia Clinica Del Consiglio Nazionale delle Ricerche, Pisa, Italy, Prof. Eugênio Picano, Laboratório de Ecocardiografia.

19) Convênio 1753 CPqD/Fundação Zerbini - Sistema Colaborativo para Distribuição de Imagens Médicas Dinâmicas

20) Intercâmbio de alunos de graduação: participação no Programa de Mobilidade de Intercâmbio através da Universitätsklinikum Jena, Alemanha.

21) Colaboração com a Università Degli Studi di Milano, Centro di Fisologia Clinica e Ipertenzione, Milão, Italia, para intercâmbio de estudo sobre hipertensão arterial e sistema nervoso autônomo tanto em experimentos com pacientes quanto com animais.

22) Consortium for Biomedical Science Exchange (CAPES-FIPSE)

23) Convênio com a Wright State University, Resposnável: Prof. Mariana Morris (Laboratório de Farmacologia e Toxicologia)

24) Convênio com a Wake Forest, Responsável: Prof. Debra Diz (Laboratório de Hipertensão)

25) Convênio com a The Cleveland Clinic Foundation. Cleveland Ohio, USA. Prof. Dr. James D. Thomas, Director of Cardiovascular Imaging Section.

26) Convênio com a The University of Michigan, Ann Arbor Michigan – USA. Dr. William F. Armstrong III, Diretor do Laboratório de Ecocardiografia.

27) Convênio com a Duke University, Durhan, Noth Carolina – USA. Prof. Dr. Joe Kislo, Diretor Laboratório de Ecocardiografia.

28) O InCor tem acordo com a Universidade de Surrey, na Inglaterra, para pesquisa de novo biomarcador para a aterosclerose, da qual também participa o laboratório brasileiro Fleury. São pesquisadores seniores do projeto os professores doutores Raul Dias dos Santos Filho, Diretor da Unidade Clínica de Dislipidemias, Maria de Lourdes Higuchi, diretora do Laboratório de Inflamação e Infecção em Cardiologia, e José Antonio F Ramires.

29) Intercâmbio entre um grupo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, e o diretor do Laboratório de Genética e Cardiologia Molecular do Instituto do Coração (InCor), Prof. Dr. José Eduardo Krieger, para estudar uma nova alternativa de tratamento para restabelecer, depois de um infarto, o fluxo sanguíneo que alimenta o músculo cardíaco. “A nova técnica utiliza o conceito de engenharia de tecidos para combinar células e uma matriz biopolimérica para prevenir a morte das células próximas à área infartada e, ao mesmo tempo, estimular a formação de novos vasos sanguíneos”

30) Parceria com a Universidade Erasmus de Bruxelas, através do Professor Jean Louis Vincent do departamento de Terapia Intensiva com a Terapia Intensiva Cirurgica do InCor e Terapia Intensiva do ICESP sob a coordenação da Profa. Ludhmila Abrahao Hajjar. Envolve intercambio de alunos de pos-graduacao e realização de estudos clínicos em parceria.

31) Parceria com o St Trust College, de Londres,, através do Professor Andrew Rhodes, do departamento de Terapia Intensiva com a Terapia Intensiva Cirurgica do InCor e Terapia Intensiva do ICESP sob a coordenação da Profa. Ludhmila Abrahao Hajjar. Envolve intercambio de alunos de pos-graduacao e realização de estudos clínicos em parceria.

32) Parceria com a Universidade de Columbia, em Nova York. Departamento de Cardiologia, através do Professor Paolo Colombo e a Cardiologia da FMUSP, sob a coordenação da Profa. Ludhmila Abrahão Hajjar. Envolve intercambio de alunos de pos-graduacao e realização de estudos clínicos em parceria.

33) Programa de Check Up Cardiovascular InCor-Hachioji, entre Instituto do Coração do HC-FMUSP, com a particpação de docentes do Programa e Hachioji Medical Center da Tokyo Medical University da Universidade de Medicina de Tóquio, com incentivo do Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão. O Ministro Akiba conheceu a estrutura do Instituto na assistência, ensino e pesquisa, e sentiu-se convencido do acerto na escolha do InCor como parceiro deste projeto do governo japonês, que busca difundir a tecnologia médica do Japão para o mundo.

34) Missão do Fundo Newton em Doenças Infecciosas do Reino Unido na London School of Hygiene and Tropical Medicine, com o objetivo de projetos de parceria e intercâmbio de pesquisadores entre as instituições.

35) Center for Healthcare Advancement and Outcomes and Miami Cardiac and Vascular Institute, Baptist Health South Florida, Miami, FL, EUA sobre estudo de fatores de risco cardiovascular.

36) Projeto de Assistencia ao paciente por meio de Educação por Tecnologia Digital - Universidade Católica Portuguesa - Porto, Portugal.

37) Projeto Lusofonia de Educação Continuada em Hipertensão Arterial - Sociedade Portuguesa de Hipertensão e Universidade do Minho (Guimarães, Portugal).

38)Convênio específico entra a Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nacional de La Plata e o InCor-FMUSP para execução conjunta de projetos de investigação na linha de pesquisa em ecocardiograma, formação e aperfeiçoamento de recursos humanos e intercâmbio de formação científica e técnica.

 

 

Voltar ao topo

 

Convênios com instituições nacionais:

Os intercâmbios nacionais envolvem pesquisa em colaboração e atividades conjuntas com outros programas no país, visando o trânsito de alunos, docentes e materiais entre instituições, resultando em melhoria de qualidade do conhecimento.

 

1)        Convênio com a UNICAMP, Serviço de Cardiologia e Laboratório de Coagulação, para pesquisa de marcadores genéticos em cardiopatia isquêmica. Contrato de cooperação em pesquisa científica para estruturação do Laboratório de Pesquisa em Miocárdio.

2)        Colaboração científica com a UNICAMP para desenvolvimento científico na área de Obesidade e Síndrome Metabólica.

3)        EMBRAPA juntamente com a Unidade Clínica de Coronariopatia do InCor HC-FMUSP, em projeto temático de pesquisa: "Estudo sobre o café e o coração", com dois projetos de tese em andamento.

4)        Universidade de Mogi das Cruzes, São Paulo.

5)        Universidade Federal do Maranhão

6)        Universidade Federal da Bahia.

7)        Universidade Federal de Pernambuco.

8)        Hospital do Coração de Ribeirão Preto.

9)        Hospital Sírio Libanês de São Paulo – projeto coração novo – assistência e pesquisa em insuficiência cardíaca e transplante com capacitação para profissionais da rede.

10)    Protocolo de Intenções com a Escola de Educação Física e Esporte da USP para o desenvolvimento do Programa de Prevenção Primária e Secundária de Doença Cardiovascular.

11)     Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP trabalhos em colaboração com o Prof. Paulo Tucci.

12)    Colaboração com a Faculdade de Saúde Pública: Projeto SABE "Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento", Estudo longitudinal sobre as condições de vida e de saúde dos idosos do município de São Paulo.

13)    Colaboração cientifica Centro de Medicina Preventiva e Programa de Cardiologia do Hospital Israelita Albert Einstein , Sao Paulo na area de fatores de risco cardiovascular.

  • 14) Pesquisas conjuntas em Hipertensão Arterial, Sindrome Metabólica e Sistema Nervoso Autonomo com a Universidade Nove de Julho - UNINOVE.
  • 15) Projeto de Assistencia ao paciente por meio de Educação por Tecnologia Digital - UNIFESP/ UNESP / Centro Universitário São Camilo.

16)    Projeto de rastreamento da Pressão Arterial - Universidade de São Paulo-Ribeirão Preto.

Voltar ao topo